Ayrton Salvanini

Ayrton Salvanini

Estréia, para seu repertório pessoal, "Vinicius de Morais", tendo como parceiro de palco o jornalista, compositor, violonista e cantor Zeza do Amaral. Com mesinha, uísque, cigarros, poemas e canções, interpreta Vinicius. Escreve, dirige e produz para o Núcleo "Pó de Guaraná" o musical infantil "Xigui", sobre mitos e lendas indígenas. Roteiriza e dirige o repertório já formado do Coral da Fundação de Ensino Faculdade Eurípides Soares da Rocha, de Marília-SP, com direção musical da maestrina Vânia.

Soma ao seu repertório, seguindo a linha nacionalista iniciada com "Vinicius" e o infantil "Xigui", o musical "Velho Júlio", espetáculo sobre a linguagem da roça, do povo da terra, com poemas de Catulo da Paixão, catiras, emboladas, trava-línguas e mais a viola, os repentes e um vasto material de seu parceiro par este trabalho, Milton Edilberto. No mesmo ano, para o "Pó de Guaraná", produz, escreve, com direção de Jurandyr Pereira, o musical "Boi Fubá" sobre teatro e literatura de cordel.

Baseado numa idéia de seu parceiro Zeza do Amaral, e juntamente com ele, roteiriza, produz, escreve e interpreta o musical "AI-5", sobre a época da repressão durante o governo militar no Brasil. Participa também deste espetáculo, como violão e vocal, Luiz Vasquez. Escreve, produz e dirige, para o Núcleo "Pó de Guaraná", com a parceria musical de seu irmão, o espetáculo infantil "Saci".

Estréia, para seu repertório, o espetáculo "22". Vitrine, com extrato da obra dos principais autores que participaram da Semana de Arte Moderna em 1922 (Mário de Andrade, Manuel Bandeira e Oswald de Andrade). A parte musical com prelúdios, canções e sonatas de Villa Lobos a cargo de outro parceiro, Axel Giudice, violonista clássico argentino.

Assina contrato com a AIA - Associação Internacional de Artistas, assumindo a programação do "Teatro da Praça" em frente à Praça Benedito Calixto, em Pinheiros. Com violão, percussão, bandolim, flauta e cavaquinho interpreta "Adoniran Barbosa", décimo espetáculo de seu repertório. Estréia "Travessia" (um espetáculo sobre a poesia para o exame da FUVEST) com a participação do Professor Geraldo Chacon, Axel Giudice de violão e Iuri Salvagnini com violão, sanfona e teclados, onde é apresentada aos estudantes a poesia de Camões, Manuel Bandeira e João Cabral de Melo Neto.